R.J. Palacio - Extraordinário

10:30 Adriana Reis Andrade 0 Commentários




Olá!

Poucos dias antes do Natal de 2015 comprei esse livro, mas não li antes, pois tinha outros na frente dele. Mas como eu seguia o Snapchat da editora Intrínseca (não sigo mais porque desinstalei o aplicativo), fiquei ainda mais curiosa com os comentários deles sobre esse livro.
Eu julgo um livro pela capa (que feio), mas esse livro sempre me chamou a atenção pela arte, cor e depois dos vídeos da Intrínseca me chamou ainda mais atenção pelo conteúdo, aí decidi ler (abandonei Moby Dick no final porque estava muito chato, e meio que fiquei com dó da baleia).




Extraordinário conta à história de August, que nasceu com uma síndrome genética rara que causou uma má formação facial. Depois de muitas e muitas cirurgias, Auggie (como é chamado), ainda não possui uma aparência “convencional”, ele sabe de sua disso, mas apesar de sua aparência física, ele é um serumaninho como todos nós.

 Eu achei esse livro até um pouco metafórico, pois às vezes nós nos julgamos diferentes do meio em que vivemos, mas no final somos todos iguais, temos necessidades, fazemos muitas coisas iguais e todos nós vivemos no mesmo planeta no meio de um sistema solar enorme sem contato com outros povos que provavelmente nos acham um lixo e por isso mantém a distância.

Auggie sempre foi educado em casa, mas chega uma certa hora que o passarino tem de criar asas e voar, então seus pais decidem colocá-lo em uma escola, no começo é dificil (se é para nós imagine para alguem que chama MUITO a atenção?), mas Auggie começa a cativar a todos, inclusive a nós leitores. 


Jacob irreconhecível
“Mamãe e papai também não me acham comum. Eles me acham extraordinário. Talvez a única pessoa no mundo que percebe o quanto sou comum seja eu. Aliás, meu nome é August. Não vou descrever minha aparência. Não importa o que você esteja pensando, porque provavelmente é pior.”

Como podem ler Auggie sabe da sua “excentricidade”, mas tem a consciência de que se uma criancinha olhar pra ele e fizer careta ela não faz por mal, já os maiores (adolescentes, adultos...) sabem o quanto um comentário pode machucar, mas mesmo assim são maldosos o suficiente para seguir em frente com seus comentários maldosos.  

O mais legal é que cada pessoa (importante ou não) que passa pela vida do Auggie tem um capítulo onde conta em primeira pessoa, sua “experiência” com Auggie. Olivia (irmã mais velha), Summer (melhor amiga), Jack Will e até o hipocriane e falsiane do Julian.

Eu gostei muito desse livro, e acredito também que gentileza gera gentileza mais do que gente folgada.

Eu sinceramente espero que todos tenham a oportunidade de cruzar com o Auggie e ser cativado assim como eu fui.


Adaptação para o cinema: 

Alguns meses atrás li que essa linda história vai virar filme! E Auggie será vivido por Jacob Tremblay, ator fofo que fez O Quarto de Jack. E sua mãe será vivida por Julia Roberts e seu pai por Owen Wilson e sua avó por Sônia Braga, parei por aqui pra não estragar. Mas o diretor é o mesmo quem dirigiu As Vantagens de Ser Invisível, Stephan Chbosky (que por sinal é um ótimo livro e um ótimo filme).




SERVIÇO:
Título:  Wonder
Autor:  R.J. Palacio
Tradutor: Rachel Agavino
ISBN: 978-858-057-301-5  
Assunto: Ficção Americana
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Nota: 5/5
Estante: Skoob

Sinopse: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros

0 comentários: