Harry Potter e o Prizioneiro de Azkaban

08:30 Milena Cherubim 0 Commentários

Título Original: Harry Potter and the Prisoner of Azkaban
Autor: J. K. Rowling
Tradutor: Lia Wylwe
ISBN: 978-85-325-2307-5
Gênero: Literatura infanto-juvenil
Páginas: 348
Editora: Rocco
Nota: 5/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino





Sinopse:As aulas estão de volta a Hogwarts e Harry Potter não vê a hora de embarcar no Expresso a vapor que o levará de volta à escola de bruxaria. Mais uma vez suas férias na rua dos Alfeneiros, 4, foi triste e solitária. Tio Válter Dursley estava especialmente irritado com ele, porque seu amigo Rony Weasley tinha lhe telefonado. E ele não aceitava qualquer ligação de Harry com o mundo dos mágicos dentro de sua casa. A situação piorou ainda mais com a chegada de tia Guida, irmã de Válter. Harry já estava acostumado a ser humilhado pelos Dursley, mas quando tia Guida passou a ofender os pais de Harry, mortos pelo bruxo Voldemort, ele não agüentou e transformou-a num imenso balão. Irritado, fugiu da casa dos tios, indo se abrigar no Beco Diagonal. Lá ele reencontra Rony e Hermione, seus melhores amigos em Hogwarts e, para sua surpresa, é procurado pelo próprio Ministro da Magia. Sem que Harry saiba, o ministro está preocupado com o garoto, pois fugiu da prisão de Azkaban o perigoso bruxo Sirius Black, que teria assassinado treze pessoas com um único feitiço e traído os pais de Harry, entregando-os a Voldemort. Sob forte escolta, o garoto é levado para Hogwarts. Na escola as dificuldades são as de sempre: Severo Snape, o professor de Poções, o trata cada vez pior, enquanto ele tem de se esforçar nos treinos de quadribol, e levar Grifinória à vitória do campeonato. Para piorar a situação, os terríveis guardas de Azkaban, conhecidos por dementadores, estão de guarda nos portões da escola, caso Sirius Black tente algo contra Harry. Por fim, Harry tem de enfrentar seu inimigo para salvar Rony e obrigado a escolher entre matar ou não aquele que traiu seus pais. Com muita ação, humor e magia, Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban traz de volta o gigante atrapalhado Rúbeo Hagrid, o sábio diretor Alvo Dumbledore, a exigente professora de transformação Minerva MacGonagall e o novo mestre Lupin, que guarda grandes surpresas para Harry.

Comentários:
Esse livro é uma aventura só. Quando o li pela primeira vez achei que esse seria o meu livro preferido, me enganei. Gostei mais do Príncipe. Mas contudo todavia no entanto... quando você lê, relê, relê novamente e perde as contas de quantas vezes leu o livro você se depara com detalhes que tinha esquecido. Até agora entre os três livros esse é o melhor. Vamos ver se minha opinião continuar a mesma após ler os outros rsrs.

Harry está mais uma vez de volta a casa dos tios trouxas na Rua dos Alfeneiros, mas o que mais ele queria era estar com os amigos. Rony e Mione eram as duas pessoas que Harry mais ansiava ver no regresso a Hogwarts, pois sua vida com Duda, tia Petúnia e tio Valter era a pior coisa que acontecia ao Harry todos os verões.
Só que nesse ano existia um adendo... tia Guida veio passar uns dias com eles e toda vez que tia Guida vinha a coisa não acabavam bem... oras aquele Estripador vivia correndo atrás do garoto para morde-lo e isso não era agradável.
Quando Harry recebera o correio junto com as listas de materiais novos estava uma autorização para que seus pais, ou no caso de Harry, seus guardiões assinassem para que ele fosse ao povoado de Hogsmead. Sem isso ele ficaria no castelo. Claro... com tia Guida tudo pode ficar ‘estranho’. E na última noite da insuportável, olha ela e a Dolores são um pareô duro, alguma coisa acontece.
A irmã do tio Valter ofende os pais de Harry e o garoto não aguenta e com isso, sem querer é claro, começa a inflar a tia de modo que ela vire um balão. Ao perceber o que fez corre para seu quarto e arruma o malão, a Edwirges e vai rumo a rua. Porém tio Valter o pega e manda trazer de volta a sua queria irmã. Harry aponta sua varinha na cara macilenta do tio e vai pra rua.
Olha... imaginei a cena na minha cabeça kkk seria hilário se não fosse trágico. Na calada da noite Harry percebe que está sendo observado e ao olhar para os arbustos vê um cão enorme e cai assustado no chão. Isso faz com que apareça nada menos que o Nôitibus.
Sério... eu queria entrar uma vez no Nôitibus seria bem legal não acha? Quando para no Caldeirão Furado, Harry vai para a companhia do Ministro da Magia, ninguém menos que Cornélius Fudge. Ai vem no filme como está no livro...
A parte que eu queria muito ter visto no filme que não teve foi os dias em que o Harry estava no Beco Diagonal, na Sorveteria Florean Fortescue conversando com o Sr. Florean sobre história. Deve ter sido muito interessante.
Outra coisa divergente entre o livro e o filme foi que a vassoura nova do Harry, a Firebolt, quem presenteia o garoto foi Sirius só que não no final do livro ou do filme e sim assim que a vassoura dele é esmagada pelo Salgueiro Lutador. Seria bacana ter deixado para podermos ver os feitiços utilizados para detecção de magia heheh Sim, sei que sou muito chata...

Esse livro foi muito divertido e eu precisava reviver esse mundo depois que o meu pequeno cachorro, o Harry, se foi. E a obra da querida J.K. Rowling me traz muitas alegrias e lembranças. E vamos aos próximos!!!!


0 comentários: