Sangue de Tinta

22:48 Adriana Reis Andrade 0 Commentários

Título Original: Tinteblut
Autor: Cornelia Funke
Tradutor: Sonali Bertuol
ISBN97-885-359-157-61
Gênero: Literatura infanto-juvenil
Páginas: 560
Editora: CIA Das Letras
Nota: 5/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino








Sinopse:Sangue de tinta dá seguimento à aventura de Meggie e seu pai, Mo, um encadernador de livros que tem o estranho dom de dar vida às palavras dos livros que lê em voz alta, fazendo seres das histórias surgirem à sua frente como que por mágica. No primeiro volume da trilogia Mundo de Tinta, a língua encantada de Mo traz à vida alguns personagens de um livro chamado Coração de tinta, e acaba mandando para dentro da trama a mãe da menina.Agora, neste segundo episódio, Meggie dá um jeito de entrar ela mesma no mundo fictício de Coração de tinta, onde tem o prazer de encontrar fadas, príncipes e saltimbancos que dançam com o fogo; e o sofrimento de acompanhar as artimanhas de vilões cruéis e sem misericórdia. Uma jornada sombria, repleta de fantasia e aventura.


Comentários:
Neste segundo livro, Dedo Empoeirado vai em busca de alguém que possa ajudá-lo a voltar ao seu mundo e Farid que veio do livro As Mil e Uma Noites não sai da cola dele.

Meggie que não sabe o que é ter uma mãe fica com ciúmes do pai, que agora dorme de porta fechada com sua amada esposa, fica muito mais tempo com Resa e dá menos atenção a filha (isso na concepção de Meggie). Todos lindos e contentes na casa de Elionor, que agora vive com toda a família de Mo e Darius, o antigo leitor gago de Capricórnio. Resa se comunica através de sinais com sua filha e conta para ela como ela sobreviveu no hostil Mundo de Tinta, a cada dia Meggie fica mais encantada e louca para conhecer de perto todos os cantos mágicos daquele mundo.


“No começo, o próprio Mo confeccionava os cadernos em que Meggie registrava as lembranças de Resa, um mais bonito do que o outro. Mas, em algum momento, Meggie percebeu o quão preocupado ele a observava quando ela os folheava, totalmente absorta nas imagens e nas palavras. Evidentemente, ela entendia seu desconforto, afinal de contas aquele mundo de papel e letras roubara sua mulher durante muitos anos. Como ele poderia gostar de que sua filha quase não pensasse em outra coisa? Sim, Meggie entendia Mo muito bem, mas, apesar disso, não podia fazer o que ele pedia: fechar os cadernos e esquecer o Mundo de Tinta por um tempo.”

 O que não demora muito, pois com a ajuda do Orfeu (Cabeça de Queijo segundo Farid) Dedo Empoeirado volta e deixa Farid e Gwin para trás. E assim Meggie, Farid e Gwin dão início ao segundo livro da trilogia. Lá Meggie encontra todos aqueles personagens maravilhosos e bondosos, mas os maus também e vê que nem tudo é como imaginávamos, que o que ela imaginava vai muito além do que o autor escreveu e que quanto mais se interfere em uma história, pior ela pode ficar.






0 comentários: