Através Do Universo

07:30 Érica Guimarães 0 Commentários


Título Original: Across The Universe
Autor: Beth Revis
Tradutor: Sonia Strong
ISBN: 978-85-7679-778-4
Gênero: Ficção Cientifica Norte-Americana
Páginas: 406
Editora: Novo Século
Nota: 4,5/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino / Amazon







Sinopse: Do outro lado do Universo, um mundo inteiro os espera. Conseguirão sobreviver a essa incrível viagem?

Amy deixou para trás seus amigos, seu namorado, seu mundo inteiro para se juntar aos pais a bordo da nave espacial Godspeed.
Para a longa viagem, ela e seus pais foram criogenicamente congelados, esperando enfim acordarem em um novo planeta: Terra-Centauri. Porém, cinquenta anos antes do previsto, a câmera criogênica de numero 42 é misteriosamente desligada, e Amy se vê forçada a sair de seu profundo sono de gelo.
Alguém havia tentado mata-la.
Agora, Amy está presa em um novo – e pequeno – mundo, onde nada parece fazer sentido. Os 2.312 passageiros a bordo de Godspeed são liderados pelo tirânico e assustador Eldest. Elder, seu rebelde sucessor, parece ao mesmo tempo fascinado por Amy e ansioso por descobrir nele mesmo tudo o que se espera de um líder. Amy quer desesperadamente confiar em Elder, mas será que ela deve colocar seu destino nas mãos de um garoto que jamais conhecera a vida fora daquelas frias paredes de metal?
Tudo o que Amy sabe é que ela e Elder devem correr para desvendar os segredos mais ocultos de Godspeed, antes que o assassino tente mata-la novamente.




Comentários:

Bonjour Anges!!

Hoje trago para a nossa “Pilha do Anjo” mais um Sci-Fi. Depois de tantos eróticos estava na hora de voltar um pouco às origens das minhas leituras. Com essa onda de distopias muitos Sci-Fi surgiram, afinal os dois gêneros se entrelaçam com muita facilidade.

“Através do Universo” conta a história de dois jovens de mundos completamente diferentes e que suas histórias se chocam de uma maneira inesperada. O livro então é divididos em capítulos que se alterna no ponto de vista desses dois jovens.


Amy é uma garota de 17 anos, que adora correr, ama sua família e seu namorado Jason. É filha de um militar de alta patente e de uma geneticista e é justamente isso que define toda a sua vida. Seus pais são convocados para fazerem parte do grupo que irá ajudar a adaptar a vida em um novo planeta, para isso eles serão criogenicamente congelados e viajaram por 300 anos até que a nave pouse no novo planeta. E, por um pedido especial, conseguiram incluir a única filha deles na viagem.

O inicio da trama já deixa o leitor totalmente fisgado, pois enquanto era congelada, Amy acaba por ouvir que ao contrario do que todos pensavam, a viagem de 300 anos, na verdade seria de 301, pois todos estavam sendo congelados 1 ano antes do realmente necessário. E isso a deixa desesperada, querendo sair daquela situação, querendo seu ano de volta.

E Amy, ao contrario do que se imagina, continua consciente, tendo sonhos e muitos pesadelos. E seus capítulos deixam transbordar toda a dor e agonia que a garota sente. Assim ela espera os 301 anos passarem para poder conhecer seu novo planeta. E sério, eu não conseguiria ser congelada criogenicamente. Além de ser um processo doloroso, a agonia de ficar no silencio, sem poder se mexer, sem poder falar é desesperador. Ao ler, dá até uma sensação claustrofóbica.

Amy então, por falta de uma expressão melhor, é reanimada. Sua caixa é simplesmente desconectada da energia e começa a descongelar. Mas o processo está longe de ser o correto e a agonia de ser congelada não se compara com a agonia de acordar e se ver presa dentro de um líquido viscoso lhe cobrindo, sem dar chances de respirar. Mas a sorte esteve ao lado da garota e logo ela se viu livre da tampa que a impedia de respirar e se deparou com um garoto da sua idade e um médico estranho.

O garoto em questão é Elder, o futuro líder da Godspeed, a nave espacial onde eles se encontram. Isso mesmo, Amy foi reanimada 50 anos antes do previsto e se depara não apenas com o garoto bonito, mas com um futuro de horror, presa em uma nave, longe de seus pais, de seu planeta e de tudo o que conhece.

Elder tem 16 anos. Não conheceu seus pais, pois desde que nasceu já foi separado para se tornar Eldest, o líder da sua geração na nave. Para explicar melhor isso, o mais velho de cada geração é sempre chamado de “Elder” (mais velho de dois) e ao assumir o poder para a ser chamado de “Eldest”(o mais velho, o primogênito)  e tem a responsabilidade de treinar o Elder da geração seguinte.

O Eldest atual governa há duas gerações, pois o Elder que ele treinou primeiro acabou morrendo por motivos não divulgados. E esse Eldest governa através do medo. Resumindo em poucas palavras: ele é um tirano, um ditador, chegando a ser comparado ao Hitler, a quem acha ser o melhor governante que a Terra-Sol teve em toda a sua história.

Elder já está há 3 anos sendo treinado para liderar, mas percebe que nunca lhe dão chance de mostrar que não é um idiota, um fraco ou incapaz de aprender. Elder não concorda com o jeito de governar de seu superior e isso sempre acaba fazendo ser tratado como uma criança mimada.

A população da Godspeed é completamente alienada. Nunca viram sequer as estrelas que os cercam. São monoétnicos, tendo a pele cor-de-oliva, cabelos e olhos castanho-escuros e não aceitam mudanças em suas rotinas. É um povo simples, preso às funções que lhe são delegadas ao nascer. Por não aceitarem as coisas diferentes, artistas, músicos e escritores são confinados na enfermaria do Hospital da nave, sendo considerados loucos e controlados por medicação.

Em uma das lições que Eldest lhe passara, Elder acabou por descobrir que a nave tinha um nível que ninguém conhecia. E curioso foi explorar e assim descobriu os 100 humanos congelados criogenicamente. E isso lhe fez perceber que nem tudo o que lhe fizeram acreditar durante toda sua vida era verdade. E ao ver Amy, com sua pele pálida e seus cabelos de um ruivo intenso, o garoto ficou simplesmente fascinado.

A partir de então, começa a jornada para os dois. Amy tem que se adaptar ao seu novo mundo e aceitar a gaiola que lhe foi imposta. Elder por sua vez tem que se descobrir como líder e como pessoa.

Mas nem tudo é fácil, pois os dois começam a se deparar com as mentiras e com os segredos que a Godspeed carrega junto com seus tripulantes. E mais, descobrem que há um assassino entre eles.

A narrativa é simplesmente eletrizante. Simples, consegue focar não apenas no que acontece na nave, mais também nos sentimentos de cada personagem. Mostra com maestria a confusão, o medo, a raiva e a força de vontade de superar os obstáculos e chegar na verdade.

E como boa ficção cientifica a parte tecnológica extremamente avançada é fascinante. A forma como eles estão conectados e se comunicam, a forma como se transportam de uma área da nave pra outra, muito divertido se imaginar vivendo num mundo assim, tão avançado.

E mesmo com todo o avanço tecnológico, o contraste em relação à vida em sociedade, que parece ter regredido mostra uma critica aos tempos atuais, onde o governo põe um cabresto na população, escondendo informações e manipulando a seu bel-prazer.

Uma das coisas, na verdade, uma das manipulações desse governo que mais me fez rir foi “A Temporada”. O que seria isso? Simples! Humanos reagindo como animais no cio em determinados períodos do ano, acasalando literalmente como animais: em qualquer lugar, sem se importar se estão sendo vistos ou não. A situação é tão absurda que eu chorava de rir lendo.

O final do livro foi um dos melhores que li esse ano. Apesar do livro ser de 2012, “Através do Universo” é uma das melhores leituras desse ano para mim. Muita ação, muita informação, uma tensão palpável. Sério, impossível terminar de ler e não ficar desesperado para pegar a continuação.

Para quem é fã de distopia e ficção cientifica, “Através do Universo” é um prato cheio. Empolgante, cheio de suspense, com uma teia de mentiras a serem descobertas. Simplesmente fantástico!


0 comentários: