Peça-me o Que Quiser ou Deixe-me

07:30 Érica Guimarães 0 Commentários


Título Original: Pídeme Lo Que Quieras O Déjame
Autor: Megan Maxwell
Tradutor: Ernani Rosa,Tamara Sender
ISBN: 978-85-8105-180-2
Gênero: Romance Espanhol, Adulto
Páginas: 364
Editora: Suma de Letras
Nota: 4,5/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino






Sinopse: Sozinha em Madri e mais uma vez desempregada, Judith precisa descobrir como se recuperar da separação de Eric e esquecer o tempo que passaram juntos na Alemanha. No fundo ela sabe que ainda deseja o Iceman. Sente falta dele e dos jogos eróticos que lhe davam tanto prazer. Para o alemão, a vida sem a espanhola parece ter perdido a graça. Desesperado, começa a enviar e-mails em busca de seu perdão.
Nesse último volume da trilogia, o casal se verá frente a frente outra vez e lutará para retomar sua relação. Mas os ciúmes e a superproteção do Iceman são motivos de constantes brigas e, Judith deverá encarar o fato de que talvez um futuro juntos não seja possível.




Comentários:

Bonjour Anges!!

Eis o final dessa trilogia que pega fogo. Sim, o embate final entre Alemanha e Espanha. E é claro que eu não poderia deixar de trazê-la para a nossa “Pilha do Anjo”. Essa série que a cada dia ganha novos leitores, com seu conteúdo polêmico e seu romance envolvente.


Eu particularmente estava louca por esse terceiro livro, pois a forma como “Peça-me o Que Quiser, Agora e Sempre” terminou me fez rir tanto que previ um Eric Zimmerman doido. E fato, não me enganei.

Jud querendo um tempo para reajustar sua vida sem o Iceman e sem emprego, simplesmente some. Sim, ela pega algumas mudas de roupa, pega seu carrinho e se manda a alugar um chalé em um canto escondido do interior da Espanha. Alguns dias de quase paz.

Sim, você leu certo, QUASE paz. Afinal, mesmo deixando o celular desligado, Eric a bombardeia com e-mails. E esse ponto me fez lembrar os e-mails trocados por Anastasia e Christian na trilogia Cinquenta Tons. Tão hilários quanto os trocados pela criação de E.L. James, esses e-mails do alemão mostrou seu desespero em ter Jud de volta.

Minha única chateação foi que esse período sofredor durou pouquíssimo. Assim que a Jud voltou ao seu apartamento e passava pelo processo de super arrumação para organizar sua vida, Eric a surpreende e consegue fazer com que ela aceite enfim se tornar sua esposa.

E é bem aqui que entra o foco desse terceiro livro: a vida conjugal desse casal pra lá de explosivo. Por mais que se amem, Eric é ciumento e mandão demais, Jud é mais liberal e teimosa como mula. E é óbvio que o “viveram feliz para sempre” veio com letras miudinhas no contrato.

Sempre aparecem pessoas dispostas a atrapalhar a harmonia (já conturbada) do casal. E é muito gostoso acompanhar a luta diária deles para se manterem unidos. Mesmo quando tudo em volta parece querer separá-los.

Flyn, agora é um aliado de Jud. E novamente rouba a cena. Ele é um garoto doce, que só precisava de um pouco de atenção e amor para desabrochar seu lado mais fofo. Depois da chegada de Jud, a família toda começou a mudar, e é gritante o quão mais felizes todos estão agora.

E falando nessa aliança do Flyn, Jud assume de vez um posto materno na vida do menino. Acompanhando-o na vida escolar e lutando com unhas e dentes para que nada mais o atinja e o deixe triste.

Fora o casal principal, outras pessoas roubam muito a cena. Graciela e Dexter é um dos primeiros a fazer isso. O caso de amor deles é muito gostoso de acompanhar, principalmente quando Jud resolve se tornar o cupido deles. Sério, tenho dó do Dexter.

Outro casal que rouba cena é Juan Alberto (primo de Dexter) e Rachel (irmã da Jud). Ver o desabrochar da outra garota Flores é hilário, pois ela é tão certinha e tradicional. E justamente por isso acaba por cativar a todos, com sua ingenuidade.

Mas, para mim, o detentor de toda atenção é sem sombra de dúvidas Björn. O melhor amigo de Eric, o advogado sério, o entusiasmado participante dos jogos sexuais. Sim, esse alemão lindo se já não havia conquistado as leitoras, com certeza nesse livro conquistou. E mais, ainda tivemos um vislumbre de seu primeiro encontro com Melanie, seu par romântico no spin-off Surpreenda-me em que Björn é o protagonista.

E bem, para que eu não acabe soltando spoilers desnecessários, melhor parar por aqui. Mas, tenham certeza “Peça-me o Que Quiser ou Deixe-me” é tão empolgante e quente quanto seus antecessores. Seus personagens estão cada vez mais marcantes. Ainda há muita musica e cenários belíssimos, mas o que mais toca o leitor, é o amor incondicional desse casal que tinha tudo pra dar errado, mas que com muita luta tiveram sim seu “felizes para sempre”.

Recomendo muito. Diversão e suspiros garantidos. E com certeza o desejo de mais irá invadi-los também!


0 comentários: