Um Gato de Rua Chamado Bob

12:07 Adriana Reis Andrade 4 Commentários


Título Original: A Street Cat Named Bob
Autor: James Bowen
Tradutor: Ronaldo Luís da Silva
ISBN: 978-85-8163-152-3
Gênero: Autoajuda; autobiografia
Páginas: 240
Editora: Novo Conceito
Nota: 5/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva /Cultura /Submarino




Sinopse:Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado em um capacho no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (devido a um personagem de Twin Peaks).  Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados. Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.

Comentários:
                               
            Olá! Eu sou Adriana que esporadicamente irei resenhar aqui no blog da Angel.
Hoje vim aqui para falar da cortesia da NOVO CONCEITO, UM GATO DE RUA CHAMADO BOB.
Bem, o nome do livro já diz tudo! Bob é um gato de rua encontrado por James Bowen no corredor do prédio onde mora em Tottenham. James não tinha condições de cuidar nem de si, imagina de um gato? Mesmo assim, ele não pode resistir aos seus olhinhos brilhantes e sua cor laranjinha! James é um ex-viciado em heroína que faz shows nas ruas de Londes (Covent Garden principalmente), um dia, voltando pra sua casa com sua amiga (ex-namorada) Belle, eles ouvem um miado no corredor mal iluminado do prédio, James observa e encontra um gatinho laranjinha, o acaricia e por achar que ele pertencesse a algum morador do prédio, por não ter condições financeira, psicológica e também pelo conselho de Belle, ele se despede do gato laranjinha. Só que na manhã seguinte James encontra Bob no mesmo lugar e então resolve pegar gato e dar a ele os devidos cuidados, leva o gato para a RSPCA, tipo de abrigo público para animais onde há atendimento aos bichanos, os únicos gastos agora seriam comida e os medicamentos.
James trata de Bob até que a pelagem de seu aparente machucado na pata traseira melhore e ele ganhe peso, então James resolve devolver o "Laranjinha" de volta as ruas, porem ele não faz uma cara de que está muito afim disso. Então James o adota " e ao observar seu comportamento maluco, o batiza de Bob (devido a um personagem da série favorita de James quando criança, Twin peaks, Bob o Assassino). E assim James tem um motivo maior para cuidar de si mesmo. Bob deu a ele um motivo para ter mais responsabilidade, até mesmo de querer viver e os laços que ambos vão trançando é que torna essa história encantadora.
James realmente tem um gato um pouco fora dos padrões, Bob parece um cachorrinho, indo atrás dele como tal. Certo dia James estava se arrumando para ganhar o pão e a ração de cada dia, até que ao abrir a porta pra sair, Bob passa como um foguete laranja por suas pernas, James acredita que ele queria fazer as suas necessidades, mas Bob começa a segui-lo, James o espanta e quando já está um pouco longe de casa no ponto de ônibus, percebe "algo" se esfregando em suas pernas e quando olha para baixo, vê Bob e o jeito é leva-lo, ele improvisa uma coleira com cadarços e assim eles vão de ônibus até Coven Gardem, e graças a Bob o sucesso é muito maior que o normal, todos param pra ver o Bob, dar petiscos, água e até mesmo cachecóis!
Quando a coisa para os músicos e artistas em geral aperta por causa da crise econômica mundial, James resolve vender a BIG ISSUE, que é um tipo de revista que fala de assuntos da atualidade, fofocas e é um meio de ajudar as pessoas a tocar o próprio negócio (Bob ficou super conhecido na internet como O Gato da Big Issue)

A STREET CAT NAMED BOB "THE BIG ISSUE CAT":




Alguns adoram ver um gato com seu dono outros acham que James da “droga o gato".
“Uma noite, acabei entrando em uma discussão acalorada com uma senhora chinesa. Eu já a havia notado antes, olhando para mim e Bob de forma desaprovadora. Dessa vez, ela se aproximou, balançando o dedo para mim.
— Isso não certo, isso não certo — disse ela com raiva.
— Desculpe, o que não está certo? — indaguei, meio confuso.
— Não é normal gato agir assim — ela continuou. — Ele muito calmo, você dá drogas para ele. Você droga o gato.
Tinha que ser justamente essa a questão para eu ter problemas com ela..." (pág 215.)
Apesar de toparmos com seres estúpidos, ignorantes e insensíveis no livro; o quê encanta nesta história é o amor que um tem pelo outro, dando apoio mutuo em diversos momentos, e foi esse companheirismo entre os dois que me fez apaixonar pelo livro. A demonstração de amor de Bob para James serve para provar a muitos que acham que gatos não tem coração, de como gatos são amorosos, carinhosos e amigos assim como os cães. Prova disso? Dê uma olhada na página 53:

“Alguns momentos depois, o ônibus parou. Era um antigo ônibus vermelho de dois andares, no qual se podia entrar pela parte de trás. Fui sentar-me no banco, na parte de trás do ônibus, e estava colocando o estojo da guitarra no espaço de armazenamento próximo do banco do cobrador quando, atrás de mim, vi um súbito lampejo de pelagem alaranjada. Antes que eu percebesse, Bob saltou e se jogou no banco ao lado de onde eu estava, fazendo um bom barulho.
Fiquei chocado. Percebi — finalmente — que nunca me livraria daquele gato. Mas, então, percebi algo mais.”


Outra parte do livro que esclarece a capa está na página 113:

“Conforme o tempo começou a piorar, as pessoas passaram a dar presentes mais práticos para Bob. Certo dia, outra senhora, uma russa de aparência impressionante, esgueirou-se sorrindo até nós.
— Espero que você não se importe, mas, com o tempo ficando mais gelado, pensei que poderia tricotar algo para o Bob, para mantê-lo aquecido — disse ela, tirando um belo cachecol de tricô azul-claro de sua bolsa a tiracolo.”


         Convenhamos que ele ficou um charme com esse cachecol (Corações infinitos <3 ∞).

James e Bob nas ruas de Londres.

 Agora segue um documentário sobre J&B:

A STREET CAT NAMED BOB - SHORT DOCUMENTARY:






4 comentários:

  1. Parabéns pela resenha, Dri. Ficou ótima e o livro parece ser bem interessante. Muito legal você colocar os vídeos, é ótimo para os que como eu ficaram curiosos xD

    Parabéns, espero ver mais resenhas suas aqui no blog!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Peu!!!! Acho que agora o vídeo foi!!!!!!!!!!! Bj

    ResponderExcluir
  3. Adorei o tema do livro e claro vou querer ler..........ótima estréia anjo. Bjsss Rafa

    ResponderExcluir