Irresistível

08:30 Érica Guimarães 0 Commentários


Título Original: Seven Years To Sin
Autor: Sylvia Day
Tradutor: J. Alexandre
ISBN: 978-85-8186-122-7
Gênero: Ficção Inglesa, Romance Erótico
Páginas: 224
Editora: Hamelin
Nota: 3/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino







Sinopse: QUANTO MAIS LONGA A ESPERA...

Sete anos antes, às vésperas de seu casamento, Jessica testemunhou sem querer uma cena íntima protagonizada por um casal, ao ar livre. Ainda que se sentisse estranha naquela posição de voyeur, ela ficou magnetizada, sem conseguir sair do lugar. Mesmo sem compreender os motivos, ela se viu completamente excitada, e a cena com aquele homem povoou seus sonhos por muito tempo: Alistair era o nome dele.
Durante os anos de um casamento sem grandes marcos, a imagem de Alistair continuou alimentando a imaginação de Jessica, provocando sonhos e fantasias que ela não ousava contar para ninguém.
... MAIOR A RECOMPENSA
Agora Jess passava por momentos decisivos. Viajar para o Caribe a fim de recomeçar a vida parecia ser a melhor coisa a fazer. Tendo perdido o marido um ano antes, decide fazer a viagem e acaba encontrando Alistair no mesmo cruzeiro... E os sete anos de prazeres negados pareciam agora detidos apenas por algumas finas camadas de seda... E a certeza de que já haviam esperado o bastante.



Comentários:

Bonjour Anges!!

Bem, a maratona de leituras mais quentes na nossa “Pilha do Anjo” continua e a de hoje não será diferente. Esse livro foi um dos presentes de aniversário que ganhei esse ano (obrigada Peu). O fato de ser da minha diva erótica me fez ir com muita sede ao pote, principalmente ao ver que era a história de época dela.


Mas, dessa vez, me senti decepcionada ao terminar a leitura. De verdade, não pareceu que foi escrito pela Sylvia Day. Quem já leu algo dela vai me entender.

O enredo do livro é muito fraco. Uma recém-viúva, que acabou reencontrando o homem que na noite antes de seu casamento se exibiu descaradamente despertando o lado sensual e sexual dela. Sete anos depois, nesse reencontro do NADA eles se descobrem infinitamente apaixonados, como se tivessem se amado o tempo todo. E mais DO NADA ainda Jessica, a protagonista, já vai para cama com Alistair.

Esse inicio de relacionamento já foi vazio o bastante, mas pra mim conseguiu ficar ainda mais estranho quando os dois começaram a contar um pouco sobre seus traumas e dificuldades da vida. Achei a personalidade dos dois um tanto fútil.

O livro não é de todo ruim. As três estrelas que dei na avaliação tem seu merecimento. Acima de tudo, a autora trabalha bem os sentimentos e pensamentos de todos os seus personagens, por mais fúteis que eles sejam. E, o que realmente salvou o livro foi a sub-trama. O casal secundário que com suas dificuldades de relacionamento mais sólidas roubaram a cena.

Trabalhando com o despertar da sensualidade e do amor, aceitação da família e violência domestica Sylvia Day infelizmente não divou, faltou aquele toque que faz com que a leitura seja mais saborosa e envolvente. Até mesmo as cenas de sexo foram tão mecânicas que por um momento achei que a protagonista era apenas uma vadia qualquer.

Eu realmente não esperava essa decepção toda com o livro, mas foi bom conhecê-lo para saber que mesmo os autores que mais amamos podem falhar, afinal eles são humanos. Não chego a recomendar o livro, mas é importante que cada um possa ter sua própria opinião.


0 comentários: