A Entrevista Ininterrupta

08:30 Érica Guimarães 0 Commentários


Autor: Felipe Colbert
ISBN: 978-85-7679-192-8
Gênero: Literatura Brasileira
Páginas: 144
Editora: Novo Século
Nota: 4/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino

Sinopse: Prestes a completar quatro anos de sucesso, um famoso apresentador de talk show ao vivo se vê em uma situação inusitada e desesperadora. Um terrorista implantou duas bombas no estúdio e ameaça a vida dos presentes caso o programa seja interrompido.
Um dos artefatos é instalado sob a cadeira do entrevistador, fazendo com que ele não consiga se levantar. O outro não tem sua origem revelada, e começa então uma busca desenfreada antes que o personagem que se autodenomina Hefesto resolva acionar o objeto e cause uma catástrofe em rede nacional.Numa narrativa de ritmo eletrizante, Felipe Colbert combina drama, humor e suspense numa trama que manterá o leitor atento até o desfecho surpreendente.A Entrevista Ininterrupta mistura ficção com temas reais e atuais, como terrorismo, que frequentam os noticiários mundiais e afetam a vida de todos nós.


Comentários:

Bonjour Anges!

Hoje é dia de livro nacional aqui na nossa “Pilha do Anjo”. Esse em especial era um livro que eu muito ansiava ler. Conheci o autor em um evento literário e fiquei curiosa com seu outro livro, Ponto Cego, e logo que pude o li. Logo em seguida, em parceria com a Lu Piras, foi lançado A Última Nota, que também não demorei a ler. E foi apenas depois de pesquisar um pouco melhor sobre o autor que descobrir que Ponto Cego era na verdade seu segundo livro. E foi aí que começou a busca por A Entrevista Ininterrupta.
Em uma das palestras do Colbert, cheguei a perguntar onde eu poderia conseguir esse livro, e ele disse que era muito cru e que por isso nem o citava mais. E confesso, isso me deixou ainda mais curiosa para lê-lo, mas mesmo assim não fiquei muito animada, achando que não o encontraria.

E então, caminhando pela Avenida Paulista em plena quarta-feira a tarde parei, junto com a Josy, em uma banca de jornal próximo ao Trianon-MASP pra ver um livro que o titulo tinha me chamado a atenção. E do nada, minha mão se guiou sozinha para o terceiro livro de uma prateleira mais escondida, eu nem tinha visto o titulo, mas quando vi o nome do autor entrei em choque.

Sim, o livro me encontrou. E depois dessa é ÓBVIO que não podíamos deixar passar. Josy correu e me deu ele de presente. E eu fui pra faculdade naquele dia literalmente saltitando e com um sorriso gigantesco no rosto.

Bem, agora vamos ao mais importante, falar do livro propriamente dito. A Entrevista Ininterrupta começa um pouco parado, apresentando cada personagem que fará parte de tudo o que acaba acontecendo na trama. Logo de cara não pude deixar de fazer uma leve comparação com o segundo livro do autor, pois em ambos os protagonistas são repórteres e tem ex-esposas. Mas, apenas ai os dois livros se cruzam. Enquanto Ponto Cego preza mais a investigação e o suspense que ela traz, A Entrevista Ininterrupta é mais um suspense psicológico, regado de drama.

Falando em protagonista, Carlos Camanducaia, ou simplesmente Cacá é um famoso repórter de talk show, onde seu maior diferencial é que seu programa vai ao ar todo dia ao vivo. O estilo de seu programa me lembrou muito o de Jô Soares

Cacá está em um de seus dias normais, onde para em sua livraria favorita e toma um café enquanto lê o jornal da tarde. Mas, nesse dia especifico ele recebe uma ligação estranha dizendo que essa será uma grande noite. Mas, achando que era possivelmente um engano nem se preocupa muito.

Tudo ocorre normalmente na emissora, todos se preparando para mais um programa, caravanas vindas de outros estados, com varias faixas etárias. Mas, o que ninguém contava era que não apenas um dos entrevistados ficar doente em cima da hora seria o contratempo do dia, mas que havia duas bombas implantadas no cenário.

O primeiro contratempo foi logo resolvido. Cacá chamou uma figura exótica e muito conhecida por quem passava pela região da emissora, o Xamã Aiguara, um feiticeiro indígena de idade já mais avançada e que tirava fotos de celebridades com sua câmera velha e as vendia para conseguir seu próprio sustento, enquanto morava numa barraca em frente a emissora. Já o segundo contratempo...

O programa tem seu inicio e com ele o mais dramático dia profissional de todos os envolvidos nele. Uma socialite é a primeira entrevistada e enquanto a bela mulher fala de sua vida a equipe de produção começa a receber e-mails falando da ameaça iminente. Mas, é apenas quando o diretor do programa, Abel Negreiros, recebe uma ligação de Hefesto que o drama realmente tem seu inicio.

O desespero, a agonia e o pânico são bem trabalhados durante a drama. É impossível não ficar aflito, sem saber o que acontecerá a todos, principalmente com Cacá, que descobre estar sentado sobre um dos artefatos. A partir disso, a narrativa tem seu ritmo aumentado, as coisas acontecendo super rápido, enquanto todos tentam fazer com que nada de ruim aconteça.

Uma das coisas que mais apreciei no livro foi que o autor teve uma preocupação com os detalhes, fazendo com que mesmo quem nunca tenha ido ver um programa de auditório e não sabia como funciona a rotina de gravação possa visualizar as cenas sem problemas.

Já uma das coisas que mais me incomodaram foi a quantidade de pontos de exclamações nos diálogos. Parecia que todos estavam gritando o tempo todo, o que deixou pouco natural.

Em geral, A Entrevista Ininterrupta é um ótimo livro, com apenas 144 páginas é uma leitura rápida e com uma boa dose de tensão, com reviravoltas bem interessantes e um final muito legal. Pra quem é fã dos suspenses policiais esse livro é uma boa escolha!


0 comentários: