A filha da minha mãe e eu

08:30 Lu 2 Commentários

 Olá, meus queridos, tudo bem? 



A resenha de hoje é de um livro da parceria com a Novo Conceito. Eu vi um vídeo de uma entrevista com alguns autores, acho que foi na Bienal de SP. Lembro-me que por causa daquela entrevista eu quis ler O sonho de Eva, A filha da minha mãe e eu, e Garota replay. 

Fiquei feliz porque os dois últimos eu ganhei para resenhar!



Título Original: A filha da minha mãe e eu
Autor: Maria Fernanda Guerreiro
ISBN: 978-85-63219-15-2
Gênero: Literatura nacional, romance
Páginas: 272
Editora:  Novo Conceito - Jovem
Nota: 4/5
Estante: Skoob


Onde comprar:  Livraria Cultura, Saraiva







Sinopse:
Sensível e tão real a ponto de fazer você se sentir parte da família, A filha da minha mãe e eu conta a história do difícil relacionamento entre Helena e sua filha, Mariana. A história começa quando Mariana descobre que está grávida e se dá conta de que, antes de se tornar mãe, é preciso rever seu papel como filha, tentar compreender o de Helena e, principalmente, perdoar a ambas. Inicia-se, então, uma revisão do passado – processo doloroso, mas imensamente revelador, pautado por situações comoventes, personagens complexos e pequenas verdades que contêm a história de cada um.




Comentários: 


Como pontos positivos do livro eu cito a facilidade de leitura. A narrativa é uma delícia de ler, daquele tipo que você não quer parar para saber o que vai acontecer. Como é contada do ponto de vista da filha, eu me senti representada em inúmeras ocasiões. Ela relata vários conflitos com a mãe, desde ciúmes por causa da relação da filha com o pai, abuso sexual, aborto, abandono e adoção, drogas, chantagem de um namorado louco até vingança. É interessante notar como uma mesma coisa pode ser vista de duas formas diferentes por duas pessoas diferentes. E em vez de conversar e colocar as cartas na mesa, cada uma interpreta da sua forma, fica chateada e não permite que a relação seja mais afetuosa. O bom é que com o passar do tempo, as duas vão amadurecendo e tentando diminuir as suas diferenças, inclusive com ajuda de terapia. 

Não quero contar a história para não deixar aqui nenhum spoiler, mas posso garantir que se você costuma ter discussões com sua mãe, com certeza vai simpatizar com a Mariana da história e quem sabe não vai também entender os pontos de vista da sua mãe?

Os pontos negativos do livro são o exagero de conflitos (como citei anteriormente, praticamente tudo de ruim acontece naquela família) e alguns errinhos que a equipe de revisão deixou passar. Eu vi vírgulas desnecessárias e até incorretas.

Mesmo assim, é uma leitura bastante agradável! 



Um beijão e até a próxima!

2 comentários:

  1. Oi Ludmilla, eu gostei muito deste livro, são conflitos entre duas gerações que infelizmente não conseguiam se comunicar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rose, é verdade, a comunicação de mãe e filha foi ineficiente. Espero que se um dia eu tiver uma filha, eu consiga entendê-la e apoiá-la, sempre!
    Bjo,
    Lu

    ResponderExcluir