Regra de Família

08:00 Érica Guimarães 0 Commentários


Título Original: Once a Ferrara Wife
Autor: Sarah Morgan
Tradutor: Elisa Guimarães
ISBN: 978-85-398-0391-0
Gênero: Ficção Norte-Americana
Páginas: 183
Editora: Harlequin Books
Nota: 5/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino









Sinopse: Para o melhor... Ou para humilhar?
Laurel Ferrara jamais saberia o que é um final feliz, pois ela mesmo fracassara em realizar o seu. Era óbvio que seu casamento apressado terminaria em tragédia. No entanto, não fora tão simples apenas ir embora. A partir do momento em que ela é convocada a retornar à Sicília, só de pensar em tudo o que a esperava começava a tremer de medo... A ordem viera de Cristiano Ferrara, mas também poderia ter sido do próprio diabo que não faria diferença. Cristiano, um homem poderoso que comandava os negócios de sua família com lendária mão de ferro, também era o marido que Laurel não conseguia esquecer. E a grande influência de Cristiano era mais do que suficiente para que ficasse bem clara a inquebrável regra da dinastia siciliana a qual ele pertencia: uma vez esposa de um Ferrara, sempre uma Ferrara...



Comentários:

Bonjour Anges!!

Hoje é um dia feliz!!! Sim, hoje é dia de mais uma leitura da nossa “Pilha do Anjo”. Mas, apara mim é ainda mais feliz, pois além de ser mais um dos romances antigos da Harlequin e ser sobre os “Maridos Italianos” tem dois acréscimos que faz o isso dessa resenha ser ainda mais animado. O primeiro é que esse é um livro da autora Sarah Morgan. Tudo bem que é o primeiro que resenho aqui, mas não é o primeiro que leio dela, e eu simplesmente AMO o estilo dela. E segundo, que esse não é um italiano qualquer, mas sim um siciliano. E eu AMO ainda mais historias passadas na Sicília, pois são ainda mais quentes que as convencionais.


E essa animação toda estava comigo quando comecei a leitura, e o melhor de tudo: não me decepcionei. Sarah Morgan acertou muito bem a mão nesse livro e me fez surtar MUITO! De fato, esse é o meu preferido agora! Bem, agora é hora de contar um pouco porque surtei tanto.

Haverá um casamento na família Ferrara. Dani Ferrara está radiante, pois em pouco mais que dois dias terá o seu enlace dos sonhos com Raimondo, pelo qual é extremamente apaixonada. E, como todos sabem, para um casamento digno de contos de fadas tem que haver madrinhas perfeitas e é por isso que Dani não hesita em chamar sua melhor amiga desde os tempos da faculdade, Laurel.

Mas, Laurel não é apenas uma amiga qualquer e, sim sua ex-cunhada. Na verdade, sua QUASE ex-cunhada. Como na Sicília só se aceita um divórcio no papel após o casal estar separado por no mínimo 3 anos, e há apenas 2 Laurel deixou seu irmão, então ela pode ser considerada cunhada.

Bem, independente de como funcione a lei por lá, o caso é que Dani, com essa exigência de fidelidade da amiga acabou por fazer com que Cristiano, seu irmão mais velho, se reencontrasse com sua esposa depois desse tempo todo. Nem preciso dizer que o clima era mais tenso do que uma corda de um violino, não é?

Laurel tem muitos fantasmas em seu passado, não apenas em relação ao seu casamento e ao que o levou a esse final trágico, mas desde sua infância, sua vida não foi fácil, o que a tornou uma mulher extremamente independente por fora, mas surpreendentemente insegura. Mas, mesmo com tudo o que a levou a abandonar seu marido, Laurel ainda é perdidamente apaixonada por ele.

Afinal, como não se apaixonar por um homem alto, belo, inteligente, rico, transparente em seus sentimentos e que ama com um fogo ardente. Isso mesmo, esse é Cristiano Ferrara, o grande homem de negócios, que no momento desse reencontro não é uma das melhores companhias do mundo. Afinal, ainda não conseguia perdoar Laurel por simplesmente tê-lo largado.

Mas, será que depois de forçados a passarem um tempo juntos, em meio aos preparativos de um casamento, esses dois conseguiram ficar afastados? Será que os erros do passado não podem ser perdoados? Será que o amor sobreviverá essa dificuldade impostas pelas personalidades tão diferentes?

Sim, esse livro tem como pano de fundo a vida a dois e todas as dificuldades. Mostra que apesar de muito amor, se não houver equilíbrio, diálogos e confiança não há como existir um final feliz.

Mais uma vez me surpreendo com os cenários descritos e minha vontade de conhecer a Itália e Sicília aumenta drasticamente. Fora, que por si só o lugar já exala um romance quente no ar. As pessoas podem falar que Paris é a terra dos amantes, mas que a Itália tem lugares incríveis e inspiradores nesse assunto é um fato!

É impossível não torcer por esse casal. O leitor é cativado ainda mais a cada aspecto do passado que é apresentado. E isso traz uma compreensão dos sentimentos dos personagens e o que os levaram a certas escolhas no passado e no presente.

E é por isso que surtei tanto ao ler e ao resenhar. “Regra de Família” é um livro lindo e empolgante, de leitura rápida e com um final lindo, onde como um bom romance tem seu final feliz.



0 comentários: