Encontro Com o Autor: Pedro Bandeira

15:37 Érica Guimarães 4 Commentários


Terça-feira, 13 de agosto de 2013, um dia de sol bem quente e céu com algumas nuvens. Um dia normal para muita gente no bairro vizinho ao que eu moro. Sim, um dia normal pra muita gente, menos pra mim.



Você deve estar pensando o que levaria o meu dia a sair da normalidade e a resposta é uma coisa bem simples: a realização de um sonho.




E agora eu posso apostar que muitos estão imaginando os mais loucos tipos de sonhos que posso ter realizado nesse dia normal de sol e novamente a resposta é uma coisa simples: conheci um autor.


Ok, você deve estar pensando que estou exagerando, mas não, essa é a verdade, pois o autor que conheci não é um autor qualquer, o autor que conheci está acompanhando a minha vida desde que aprendi a ler, me incentivando sem saber a buscar novos gêneros de leitura, a criar histórias, me incentivando a ter uma criança interior que ainda busca os livros dele. E esse autor é ninguém mais ninguém menos que Pedro Bandeira.


Dia 11, aqui no Memories, teve um release falando sobre esse evento e quando vi que seria com o Pedro Bandeira, ao lado da minha casa entrei em choque. Entendam, na correria do dia-a-dia eu nem ao menos sabia se ele continuava vivo e ativo com os livros, então, do nada, tenho a oportunidade de ir a um bate-papo com ele, isso foi um grande choque. E é claro, fiquei extremamente empolgada e ansiosa.


Acompanhada pelo amigo há anos, Roberto, do blog Estante de Garotos, cheguei ao teatro da unidade Jardim São Luiz do Fabrica de Cultura. Foi a primeira vez que fomos lá, e me surpreendi ao ver o lugar completamente cheio de crianças, vindas das escolas públicas da região, acompanhadas por alguns professores. Isso pra mim foi uma grande alegria, pois esse evento não foi muito divulgado, mesmo aqui na região.


Pedro Recitando Seu Poema
Pedro começou a tarde recitando seu poema “Pedro Malasartes e o Pássaro Lapão” [se você não o conhece é só clicar AQUI] e o mais incrível disso é que ele estava recitando sem auxilio de nada além da memória. Sério, ver aquele senhor, de cabelos e bigode grisalhos, interpretando de maneira empolgada aquele poema gigante foi algo inesquecível e muito divertido, pois além de recitá-lo, Pedro ainda acrescentou mais alguns versos para poder interagir com os presentes e arrancou muitas risadas.


Depois disso, foi aberto para as perguntas e eu tive a honra de fazer a primeira, pois a crianças estavam meio tímidas nesse inicio. Essa parte teve uma duração de um pouco mais de 1 hora, e as crianças que empolgaram com o jeito carinhoso e carismático com que Pedro as tratava.


Em um resumo das respostas dadas por Pedro Bandeira nesse bate papo ficamos sabendo que ele completou esse ano 71 anos de vida, 41 anos escrevendo como jornalista e 31 anos como autor de livros. Nascido em Santos, ele veio pra São Paulo estudar e que foi seu amor pelos livros e pelo estudo que deu um rumo para sua vida. Ele também se dedicou ao teatro amador.


Ele começou a escrever pequenas histórias que saiam em revistas e jornais, para ganhar um dinheiro extra, e depois de tantas histórias alguns amigos o incentivaram a escrever seu próprio livro, e foi assim que Pedro deu a vida aos Karas, sua série de maior sucesso.


Respondendo a minha pergunta ele disse que ver mais de três gerações crescendo lendo seus livros é a maior recompensa que ele poderia ter como escritor. E que ele ainda tem contato com muitos de seus primeiros leitores que hoje já são pais e até mesmo avós e que seus filhos e netos também leem seus livros.


Pedro também falou sobre os escritores que mais gosta de ler e citou três de seus preferidos: Machado de
Hora dos Autógrafos
Assis, Fernando Pessoa e William Shakespeare e como esses escritores influenciaram em suas criações.

Muitos perguntaram sobre sua inspiração e Pedro se empolgou ao falar que a maior inspiração dele são os próprios leitores, que ele sempre o que pode fazer para tocar as crianças e diverti-las. Disse também que ele sente uma responsabilidade muito grande e é perfeccionista com suas obras, pois um erro seu pode matar um pequeno leitor e prejudica-lo por toda sua vida.


Pedro ainda deu dicas para os pequenos que perguntaram o que fazer para se tornar um escritor de sucesso. E também confirmou sua ida à Feira de Frankfurt e que com isso seus livros serão traduzidos para o Alemão, além dos que já foram traduzidos para o espanhol, grego e sérvio.


Ele ainda disse que está torcendo para que agora saia o filme “A Droga da Obediência” que há décadas esse projeto nunca chega a uma conclusão. E também comentou que há 12 anos tem tentando fazer a sexta aventura dos Karas, mas que ainda não saiu nada.

Autógrafo Bem Criativo
Depois desse bate papo gostoso, Pedro chamou aqueles que tinham seus livros para que ele pudesse estar autografando. Tinham poucas pessoas, eu incluída, e ver o sorriso no rosto dele enquanto conversava com cada pessoa foi maravilhoso.


Quando chegou minha vez a emoção chegou ao pico mais alto do dia, e pude ver que ele também estava emocionado ao ver mais um leitor seu perto de formar na faculdade e mostrou um orgulho tão grande ao me perguntar que carreira iria seguir e me desejar sorte. Eu só consegui falar que eu pedia a Deus que desse muita saúde e força a ele para que ele pudesse ainda ver meus filhos lendo seus livros e ele me deu um beijo digno de um avô orgulhoso. E assim, realizei meu sonho, de poder abraça-lo e agradecê-lo por me tornar uma boa leitora.


Professora Miriam e eu
E pra completar esse dia mais que gostoso ainda revi minha professora de língua portuguesa da sétima e oitava série do ensino fundamental. Professora Miriam Xavier. Eu não a via há mais de 7 anos e me senti querida ao ver que ela também me reconheceu.



E foi assim que meu dia 13 de agosto, que pra muitos poderia ser associado a um dia de azar (principalmente se tivesse caído numa sexta-feira) se tornou um dos dias mais importantes da minha vida.




4 comentários:

  1. Inveja
    é triste, mas somente essa palavra pode descrever o que eu sinto agora!!!

    ResponderExcluir
  2. Thiago foi um dia lindo!!! Torço para que mais pessoas que cresceram lendo ele possam ter a chance de abraçá-lo como eu

    ResponderExcluir
  3. Deve ser maravilhoso encontrar para autografos e bate-papo uma pessoa que admiramos.
    Parabéns pela conquista.
    Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu fui como acompanhante, mas foi bem divertido ver como o Pedro interage com os seus pequenos e grandes leitores.

    Adorei esse post, Eri.

    PS: O autógrafo do Pedro é o melhor!

    ResponderExcluir