Cruel Despertar

08:00 Érica Guimarães 1 Commentários


Título Original: Mistress At The Italian’s Command
Autor: Melanie Milburne
Tradutor: Celina Romeu
ISBN: 978-85-7687-948-0
Gênero: Ficção Norte-Americana
Páginas: 86
Editora: Harlequin Books
Nota: 4/5
Estante: Skoob
Onde comprar: Saraiva / Cultura / Submarino

Sinopse: Para proteger a irmã grávida, Vittorio Vassallo decidiu conquistar Alex, a ex-amante do cunhado. Não imaginava, porém, estar seduzindo a mulher errada: Ally, a irmã gêmea idêntica! Tampouco esperava sentir tanto desejo pela mulher que considerava uma golpista...



Comentários:

Bonjour Anges!!

Preparados para mais uma leitura da nossa “Pilha do Anjo”? Essa semana inicio mais um livro que contém duas histórias, o titulo dessa edição é “A Fúria do desejo” e traz como tema o quão violentas podem ser as paixões quando se tem um italiano envolvido.

Se estiverem me acompanhando nas resenhas semanais até aqui já puderam perceber o quanto os italianos, com seu sangue quente e gênio forte, são extremamente ligados à família. E a lealdade à família vai em primeiro lugar até mesmo contra suas próprias necessidades.

E Vittorio Vassallo não foge à regra. Para proteger sua irmã mais nova de um escândalo que pode afetar sua gravidez, Vittorio não se importa em atrair para si as atenções que seu cunhado atrai ao trair sua esposa. E não se importa com o quanto vai gastar ou com o que terá que fazer para conseguir isso.

E é com essa intenção que ele vai até o apartamento de Alexandra Sharpe, Alex, para propor que ela finja ser sua amante, para assim tentar abafar o escândalo iminente. Só que ao invés de encontrar Alexandra, na verdade quem ele encontra é Alice Benton, Ally, a irmã gêmea de Alex que está ali para ajudar a irmã que tem sérios problemas psicológicos e enfrenta uma crise gigantesca onde tentou o suicídio, o que a levou a ser internada numa clinica psiquiátrica na Suíça.

Logo, já deu pra imaginar que Vittorio fez a proposta para a pessoa errada e que Ally a aceitou para tentar evitar que a irmã debilitada sofresse. Sim, ai vem confusão à vista. Ally foi para o palazzo de Vittorio fingindo ser a irmã, e mais, fingindo ser a mais nova amante de Vassallo. E é bem óbvio que daí irá surgir uma paixão daquelas.

Eu simplesmente AMO histórias em que tem gêmeos. Acho que é uma tara por eu ser filha única, mas acho mágico imaginar que poderia ter alguém igual a mim sem ser eu. Loucura, não é? Acho que posso colocar gêmeos idênticos na lista de tara, junto com italianos, gregos e ingleses, isso significa muitas leituras pela frente...

Mas, voltando ao livro. Essa troca de identidade deixa uma leve angustia em quem está lendo. Por várias vezes me peguei torcendo para que a Ally contasse quem realmente era e sempre bufava por dar algo errado e ela ter que se calar de novo.

Mas, como sempre, essa falsidade biológica não irá durar para sempre, e a forma como aconteceu foi bem interessante, e fez com que as peças de quebra-cabeça que o leitor reúne junto com a protagonista para tentar entender o que desencadeou tudo o que está acontecendo se encaixassem perfeitamente.

O final era esperado, mas nem por isso perde a magia do romance e da fofura. E o mais legal é poder ver que o final feliz se estende a todos e não apenas ao casal principal. Então, se você como eu gosta de algo como “A Usurpadora” (nem tanto, pois não há gêmea má) tenho certeza de que gostará de conhecer essa louca história de amor.


Um comentário:

  1. Eu também adoro estórias que tenham irmãos gêmeos. Esta parece ter confusão das boas, quero ler.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir