[DICA] Bienal do Livro SP - Editora V & R




V&R EDITORAS PARTICIPA DA 25ª BIENAL INTERNACIONAL DO LIVRO DE SÃO PAULO COM LANÇAMENTOS DE DESTAQUE PARA COMEMORAR 20 ANOS DE ATIVIDADES NO BRASIL



Entre os destaques estão títulos da V&R Editoras, como As Garotas Spring, de Anna Todd (que revisita o centenário clássico de Louisa May Alcott, Mulherzinhas), Vovô Mandela, Escrito e desenhado por Enriqueta (do cartunista argentino Liniers), O espaço (de Blandina e Lollo), além de livros Young Adult da PLATAFORMA21 como Mensageira da Sorte, de Fernanda Nia, primeira autora nacional do selo YA; Hazel Wood – A origem do azar, uma versão sombria de Alice no país das maravilhas, de Melissa Albert, em adaptação pelo Canal Sony e Os arteiros mágicos, primeiro livro do ator Neil Patrick Harris


A V&R Editoras marca presença na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece entre os dias 03 e 12 de agosto no Pavilhão do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209 – Santana).

Ao visitar seu stand, de 140 metros quadrados localizado nas ruas J e K 048, o público poderá conhecer títulos inéditos de 2018, além de um catálogo diversificado com títulos de ficção; infantis, infantojuvenis (entre eles, o best-seller Diário de um Banana, atualmente em seu 12º. título) e os recentes sucessos Histórias de Ninar para garotas rebeldes 1 e 2), mandalas, gastronomia e livros-presentes.


Para a 25ª edição da Bienal, a V&R Editoras, que comemora 20 anos de atividades no País, destaca quatro lançamentos especialmente selecionados para o evento literário que é tradição em São Paulo junto aos leitores. São eles: As Garotas Spring, de Anna Todd (que revisita o centenário clássico de Louisa May Alcott, Mulherzinhas), Vovô Mandela (criado em conjunto por seus bisnetos e filhas para celebrar o que o 100º aniversário de Nelson Mandela), Escrito e desenhado por Enriqueta (segundo livro infantil do cartunista argentino Liniers), O espaço (de Blandina e Lollo), entre outros títulos.


Estande integrado V&R Editoras + Plataforma21:


Em um espaço integrado, o estande de 140 m² será dividido ao meio; do lado da V&R funcionará como uma livraria, os livros estarão separados por segmentos: infantis, juvenis, culinária, livros-presentes, mandalas e os best-sellers Histórias de Ninar 1 e 2em destaque. O estande terá um nicho dedicado ao Diário de um Banana, onde o público poderá tirar fotos, nos fins de semana, com o personagem Greg Heffley, ao vivo. Isso mesmo, o próprio Banana!



O outro lado do estande é destinado a livros para jovens e adultos, da Plataforma21 e o foco central será o best-seller Hazel Wood. Além deste destaque, em cada extremidade do estande, haverá dois nichos dedicados a Os Arteiros Mágicos e ao título A Mensageira da Sorte.



Floresta e mágica no estande:



No espaço central de Hazel Wood, a Plataforma21 preparou ambientação de floresta com galhos secos a fim de remeter ao universo de contos de fadas sombrios onde se passa a história. Já no nicho do título Os Arteiros Mágicos estarão disponíveis cerca de 15 cartolas, onde o leitor poderá virar uma cartola e encontrar no seu interior a promoção do dia no estande com um presente ou desconto. Nos finais de semana, um mágico estará no estande realizando truques que constam no livro Os arteiros mágicos. No nicho de A Mensageira da Sorte, além da autora Fernanda Nia estar presente no dia 04 de agosto, sábado, às 15 horas para um bate-papo com a booktuber e escritora Pam Gonçalves e às 16 horas para autógrafos de seu lançamento, serão entreguesbiscoitos da sorte com frases retiradas do livro.



De acordo com a diretora da V&R editoras do Brasil, Sevani Matos, “pretendemos crescer cerca de 18% em vendas nesta edição da Bienal do Livro em relação à última Bienal, em 2016”. Sevani destaca, ainda que os lançamentos para o evento evidenciam a preocupação da Editora junto a seu público fiel – e, por isso, a ampliação do leque de títulos para diferentes públicos. “Somos pioneiros na América latina em trazer para o leitor o conceito de livro-presente e pretendemos continuar a crescer também no segmento de literatura para jovens adultos. Nosso catálogo de livros infantojuvenis e de gastronomia já conta com diversos títulos e são um sucesso entre os leitores”, afirma Sevani Matos.


Fonte: Plataforma 6

Jenn Bennett – O cara dos meus sonhos (ou quase)




Hi Angels! Recebi da Parceria 6 este livro da Plataforma 21 e confesso que estava pouco inclinada a lê-lo, porque eu quase nunca leio a sinopse, mas como me propus a ler coisas diferentes, GRAÇAS A DEUS EU DISSE SIM E LI, eu peguei o livro e o D-E-V-O-R-E-I.

Imagina você com 17 anos trocando mensagens com um estranho por um fórum de cinéfilos, se apaixonar por ele (vocês tem muitas coisas em comum), ter medo de conhecê-lo (porque você é uma evitadora), ter sua vida toda zuada (não, não são problemas adolescentes, são problemas sérios e acho que foi por isso que me apaixonei pelo livro, claro que tem dramas adolescentes, mas não é o foco), ter que resolver se mudar da casa de sua mãe para morar com seu pai em uma cidade estranha, em um emprego novo e sem nenhum amigo... correção, tem um amigo que marcou pra te conhecer no festival de cinema na Califórnia, o que você faria? rs


Qual a história?


Vamos aos fatos:

Personagens

Temos uma garota. Bailey Rydell, com o codinome Zibelina. Mora em Washington com sua mãe e seu padrasto eles são advogados, sua mãe é advogada de divórcios. Seu pai mora na Califórnia e ela está de mudança para sua casa, uma atitude não muito Bailey.

Sua família ha alguns anos atrás sofreu um trauma muito grande e com isso a família nunca se recuperou 100%. O ponto culminante para a garota resolver mudar toda sua vida, leia-se morar em uma cidade onde não tem amigos, com um pai que não o visitava há mais de um ano, entrar em um emprego que não escolheu, ter que baixar seu nível de gastos, pois seu pai é apenas um contador e não um advogado de prestígio.

Veja bem, Bailey amava seu pai, mas como ela sempre foi uma pessoa que evitava tudo, sendo confrontos, discussões e até mesmo o ato de fazer uma ligação já causava um furdunço na vida dela.



Também temos um garoto. Porter Roth, um surfista, filho e neto de surfistas, mora na Califórnia com seus pais e sua irmã. Trabalha no museu onde Bailey vai trabalhar e acaba se apaixonando por ela. Mas Porter também tem um trauma e bem traumático, eu jamais chegaria perto da água novamente.

E sim, também temos Alex um rapaz que Bailey conheceu no fórum de cinéfilos e ataca com seus dotes detetívicos uma lista para descobrir quem é Alex na verdade.



As impressões que o livro me trouxe


Quais as impressões que o livro me trouxe? As melhores possíveis. Sabe quando você e surpreendida por uma história? Então, menina conhece menino, a priori se estranham, se “odeiam”, se apaixonam e também existe vários clichês, nada que desabone o enredo.

Inícios dos capítulos com uma citação de filmes. EXCELENTES por sinal






Uma história divertida, envolvente e totalmente apaixonante. Jenn Bennett nos transporta para o mundo dos filmes antigos, uma arte pouco explorada na atualidade. Em cada capítulo a autora coloca uma citação de um filme bem legal. Os personagens são hilários, com suas inseguranças, dramas, traumas, raivas, traições... tudo levando para um desfecho... não vou contar, leia, leia, leia e leia. Eu acredito que quando duas pessoas estão predestinadas a se encontrar isso acontece de uma forma ou outra.



SERVIÇO:
Título: Alex, Approximately
Autor:  Jenn Bennett
Tradutor: Carla Bitelli
ISBN: 978-85-92783-45-7
Assunto: Literatura juvenil
Páginas: 462
Editora: Plataforma 21 – V&R
Nota: 5/5
Estante: Skoob
Sinopse:  E se você tivesse que atravessar o país para descobrir um grande amor?
A cinéfila Bailey “Zibelina” Rydell troca mensagens com um nerd carismático igualmente apaixonado por filmes – Alex, seu crush virtual. Eles viviam separados por mais de mil quilômetros, até Bailey se mudar para a casa do pai na Califórnia – mais precisamente, para a mesma cidade de Alex.Insegura e temendo que o Alex da vida real seja muito diferente de suas idealizações, Bailey não conta a ele que estão na mesma cidade. Ou que conseguiu um trabalho num museu “caça-turistas” local. Ou que ela está, pouco a pouco, sendo fisgada por um rapaz irritantemente atraente que trabalha no lugar – Porter Roth, cujo berço é uma lendária família de surfistas.Só que a vida é muito mais complicada que qualquer filme, principalmente quando Bailey percebe a estreita fronteira entre ódio, amor ou seja lá o que estiver sentindo por Porter. Além disso, descobrir a verdadeira identidade de Alex mostra-se uma tarefa mais difícil do que ela imaginava.Assim, conforme o verão passa, Bailey precisa decidir se permanece apegada a suas projeções de um Alex que ela nem sabe se existe ou se arrisca uma relação com Porter. Afinal, o cara dos seus sonhos não pode ficar só no mundo virtual. Mas o que Bailey não sabe é que Porter também guarda um segredo…

Paulo Garfunkel – Shui entre os vermes da superfície




Hi Angels! Olha eu aparecendo mais frequentemente por aqui!!!

Esse livro eu ganhei há muito tempo atrás em um dos eventos que teve aqui em São Paulo, o Blogs de Letras comandado pela Cássia Carrenho e o Sérgio Pavarini. Tinha autores pra papearmos e um kit e este livro estava dentro dele.

É uma história muito divertida para a garotada. Indico para crianças a partir de 8 anos. Aqui se encontra aventura, comédia e muita fantasia. Além de uma boa dose de puxão se orelha e conscientização. Adorei!

Qual a história?


Zeca é o garoto novo no bairro. No caminho da escola pra casa tinha “um lixão da velha doida” que todas as crianças evitavam, mas ele... poxa o Zeca não conhecia e de repente ele se vê espionando em cima do muro e toda sua vida muda.

O garoto começa a achar que está ficando maluco, pois começa a escutar vozes. Vozes não, voz. Uma voz que vem de uma gota d’água. Insanidade. Será? O que essa gota tem a dizer?

Quem é a velha do lixão? Qual a importância dela para a história? Quem é a gota? E o que ela quer aqui na Terra? E como ela parou na testa de Zeca?




As impressões que o livro me trouxe


Fora os personagens hilários você encontra um enredo maravilhoso. O livro possui ilustrações de Bruno Mestriner e Yuri Garfunkel. Infelizmente não irei colocar aqui porque contém spoilers. Um trabalho excelente da Editora SESI-SP.

Este livro deveria ser indicado para todos os alunos em todos os colégios no MUNDO, pois a mensagem dele é mega importante e se não começarmos a dar ouvidos, iremos acabar muito pior que Mad Max...



SERVIÇO:

Título: Shui entre os vermes da superfície
Autor:  Paulo Garfunkel
ISBN: 978-85-65025-68-3
Assunto: Literatura brasileira
Páginas: 136
Editora: Sesi-SP Editora
Nota: 5/5
Estante: Skoob
Sinopse:  Quando Zeca estava ansioso para a aula acabar, e finalmente voltar para casa naquela tarde quente, nem imaginava a aventura em que se meteria. Afinal, fazia pouco tempo que tinha se mudado para aquela vizinhança, e ainda nem tinha feito muitos amigos. Como poderia imaginar que uma velha misteriosa e seu cachorro de três patas o levariam a iniciar uma jornada fantástica por um mundo que, embora invisível, está o tempo todo à nossa volta? E a aventura não para por aí. Quando um ídolo pop e seu assistente entram na história, a coisa toda se complica ainda mais. Ainda bem que Zeca encontra em seu amigo Espaguete uma boa companhia para esta aventura.